28 de mai de 2008

PAISAGENS SECRETAS: MEMÓRIAS DA INFÂNCIA

Paisagens Secretas: memórias da infância
.
Margarida de Souza Neves
[1]
.
.
“Tudo no mundo é duplo: visível e invisível
O visível, de resto, interessa sempre muito menos.”
Cecília Meireles: Olhinhos de Gato
.
Fragmentos de uma infância contada
.
Nas bibliotecas de centenas de escolas brasileiras, assim como nas Bibliotecas Públicas de todo o país, as crianças leitoras encontram, desde sua primeira edição em 1980, o livro Olhinhos de Gato (MEIRELES: 1980.). A autora, Cecília Meireles, alguns já conhecem das antologias lidas em sala de aula. Certamente para um grupo desses leitores infantis, o nome de Cecília está associado à descoberta da poesia, uma vez que para não poucas crianças foi nas páginas de Ou isto ou aquilo (MEIRELES: 1977. ) que a magia da palavra poética se revelou.Caso os pequenos leitores tenham entre mãos a primeira edição de Olhinhos de Gato, com linda capa da Maria Cristina Simi Carletti em que uma menina aparece no limiar entre a intimidade do universo doméstico, representado pelas flores de um papel de parede antigo, e o arco-íris de cores do mundo exterior, aprenderão, na contracapa do livro, que as páginas que escolheram para ler possuem o dom de fazê-las voar “com Olhinhos de Gato numa viagem de emoções sentidas no fundo do coração” por “um mundo de sonhos, medos, alegrias, dores e fantasias... A Infância” (MEIRELES: 1980).É discreto o para-texto dessa primeira edição em livro das memórias infantis de Cecília: os treze capítulos são apenas numerados e, além da contra-capa em queos editores resumem o livro como uma viagem onírica, somente uma breve Nota do Editor esclarece que os textos que compõem o livro foram publicados anteriormente, ao longo de dois anos, numa revista portuguesa; que os personagens ocultos sob curiosos pseudônimos são reais e povoaram o universo infantil da autora; e que Cecília-menina aparece na narrativa sob a máscara da personagem título. Caso a criança escolha para ler uma das edições mais recentes do livro
[2], o para-texto é mais complexo. Na capa negra, uma montagem fotográfica um tanto assustadora mostra um rosto, metade menina, metade gato. Na contra-capa, é outro o resumo do livro apresentado:
.
“uma narrativa intimista, com muita musicalidade e poesia. É a vida de Cecília Meireles, relatada como num diário de adolescente. Você conhecerá as alegrias, as tristezas e as experiências de uma pessoa que tão bem soube expressar um pouquinho de todos nós.” (MEIRELES: 1983).
.
Continue lendo em :

9 comentários:

Bruninha disse...

Oie passa lá no meu cantinhu q tem uma surpresinha pra vc.
bjinhuxxxxxx

Bruninha disse...

Estão todos convidados para meu aniversário de 19 aninhos....
Aproveitem....

pedagogiadoafeto disse...

obrigado pela presença
bjinhuxxxxx

Ossian Melo disse...

triste realidade das crianças de hoje

Renata disse...

Olá, Leonor! Gostaria de parabenizá-la pelos dois blogs. Sou uma professora apaixonada por literatura, em especial a infantil. Por isso, seus blogs são um prato cheio para mim! Fico muito feliz em encontrar iniciativas como esta!
Um abraço e até a próxima!
Renata Bassan

ARTEROSANE disse...

Adorei seu blog!!!!
Muito criativo!!!
Beijooo

Ensinando e Aprendendo disse...

OLÁ, LEONOR! ACHEI O MÁXIMO SEU BLOG. TB TENHO UM. ENTRE PARA TROCARMOS EXPERIÊNCIAS.
TRABALHO COM 6 E 7 SÉRIES.
MEU BLOG É: WWW.COMPETENCIALEITORA.BLOGSPOT.COM

COPIEI ALGUNS LINKS. RSRS

Leonor Cordeiro disse...

Bruninha, obrigada pelas visitas.
Não consegui encontrar a surpresa,
depois me fale direitinho pois estou morrendo de curiosidade...rsrsrsrs
Um grrrraannnde abraço!

Ossian, obrigada pela visita e por ter comentado sobre o texto.

Renata, tentei deixar um bilhete em seu blog mas não consegui. Obrigada pelo carinho e atenção. Grande abraço!

Rosane, criativo é o seu blog. Parabéns pela qualidade e criatividade das suas postagens.
Bjs!

Pseudo Júlia disse...

Passei por aqui e confesso que não saio mais...rs
Tudo Lindo!! Emocionante!!
Meus parabéns...genial!!
bjs