3 de fev de 2009

Canção da Madrugada

Poema de David Mourão Ferreira para Cecília Meireles:
.
Canção de Madrugada


à Cecília Meireles

Ecorrem de noite pelos prédios,

dissimuladas na umidade

— dissimulando elas o tédio

das longas noites da cidade —

deusas solícitas que vão,

com sua etérea assinatura,

quase propor a redenção,

— de rua em rua, dar a mão

a quem se arrasta e procura.



Pobre de quem vem perguntando

à pedra esquiva das esquinas

a voz e a face dessa amante

de que não restam senão cinzas!

Pobre do outro a quem o gelo

daquele encontro tão malsão

nem conseguiu arrefece-lo!

— Pobres de tantos, sem o selo

de garantia da ilusão!



Ó vidas presas por um fio,

junto ao abismo dos fracassos,

quem vos evita o fim sombrio

já desenhado em vossos passos?

— Com grandes túnicas violáceas,

as deusas erguem claras brisas:

nas avenidas e nas praças,

tremem as folhas das acácias,

vibram os peitos infelizes.



Até o frígido luar,

que de livor tingia as ruas,

se vai sumindo, devagar,

deixando as almas menos nuas...

Uma promessa de folhagem,

de vento e sol, as veste agora:

e, penetradas pela aragem,

as almas tímidas reagem

à madrugada que as enflora!



Súbito, a um gesto das deidades,

quebra-se o fúnebre luzeiro

das outras luas enforcadas

nos braços curvos dos candeeiros.

Já no crepúsculo se esfuma

a doentia sugestão,

— e as deusas tecem, com a bruma,

a nova luz que se avoluma

e é uma promessa ou uma canção.



Do sofrimento a noite cessa

na indecisa madrugada:

que ninguém peça a uma promessa

mais que a promessa que foi dada!

A quem sofreu, basta que a vida

levante um sol de entre as ruínas:

uma promessa doutra vida...

— Quanto aprendi!, nesta comprida

noite que tu, Canção, terminas.


David Mourão Ferreira

12 comentários:

Jenny Horta disse...

Aproveito a canção da madrugada, num domingo em que saí da cama cedinho e pergunto: Onde anda você? Mande notícias!

krika disse...

OLá..
deixamos mimos pra vc em nosso blog.
Estamos de mudança pra outro enderço e com isos nos atrasamos para divulgar os mimos..
http://projetoseideias.zip.net/
postagem do dia 22/3/9
ok?

Júlia disse...

Nossa!! Lindo demais, me fez refletir sobre muitas coisas...amei!!
bjs Júlia

elvira carvalho disse...

Adoro Cecília. Mas não conhecia esta "Canção da Madrugada" Obrigada pela partilha.
Desejo-lhe uma Páscoa Feliz, com muita Luz e muito Amor que irradiem por todos os dias da sua vida.
Um abraço

Taninha Nascimento. disse...

Olá!

Vi que você está como seguidora do meu blog, o que para mim é uma honra!

Estou encantada com o seu trabalho!!

Parabéns pelos blogs, são maravilhosos!!

Forte abraço e FELIZ PÁSCOA

Taninha

Úrsula Avner disse...

Oi Leonor, que bom te encontrar por aqui e saber que voce também é psicóloga e mora em B.H ! Obrigada pelo carinho da sua visita ! Quanto á poesia deste talentoso autor em homenagem á nossa adorável Cecília Meirelles, é simplesmente bela, encantadora ! Um tabalho primoroso ! Amei te encontrar ! Mantenhamos contato. Bjs.

Naurelita Maia disse...

Olá querida,
uma canção da madrugada pode ser de quem dorme ou amanhece. Estados extremos unidos no mesmo ponto.
Passa lá no meu cantinho e dá uma olhada em Adélia Prado.
Beijos

Leonor Cordeiro disse...

Para Naurelita:
Acabei de passar pelo seu blog. Que delícia encontrar Adélia enfeitando as suas postagens .
VIVVVVAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!!!!!
Desapareci por um tempo pois meu computador estava adoentado.Demorei para encontrar um bom médico para resolver os seus problemas... rsrsrs
Ontem coloquei NA DANÇA DAS PALAVRAS um texto que escrevi quando ainda era adolescente. (depois dê uma olhadinha)
Um ótimo domingo para você! Que ele represente o que é a vida: um constante renascer !
MIl beijinhos!

Leonor Cordeiro disse...

Querida Úrsula,
Moramos em BH? Estamos unidas pela psicologia e pela poesia? rsrsrsrs
A blogosfera nos presenteia com a possibilidade do conhecermos pessoas especiais.
Um ótimo domingo para você, repleto de alegria e Vida !
Grrraannnde abraço!

Leonor Cordeiro disse...

Querida Taninha,

Foi um prazer me inscrever em seu blog. Gostei demais das suas postagens.
Obrigada pelo carinho.
Uma FELIZ PÁSCOA para você também!
Mil beijinhos!!!!

Leonor Cordeiro disse...

Querida Júlia,

Obrigada por visitar esse blog. Que bom saber que o poema plantou sementes em seu coração.
Grande abraço!

Valdemir Reis disse...

Valeu Leonor. Olá estou pousando neste maravilhoso espaço, que beleza de trabalho, parabéns. Cada vez melhor! Muito bom estar aqui, quero convidar você para uma festa em sua homenagem, com todo brilho e requinte, passa lá em; http://www.valdemireis.blogspot.com ou em; http://www.valdemircantinhopaz.blogspot.com, vamos brindar juntos, temos Brindes, temos postado um texto especial desenvolvido para você, quero na oportunidade entregar o seu merecido “ PRÊMIO” , que você conquistou, sim leve o seu e seja generoso distribuindo com seus os amigos. Temos um bolo gigante com uma fatia para todos participantes. Vamos estender a festa... Hoje a festa é sua, venha já! Estou esperando você. Por isso considero a vida uma oportunidade impar. Cada pessoa que passa em nossa vida não passa sozinha, por ser única, deixa um pedaço de si e leva um pedaço de nós. Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Muito Obrigadoooooooo... Por sua simpatia e amizade!!! Também quero desejar um feliz e abençoado fim de semana para toda família. Muitas bênçãos e brilho, sucesso, prosperidade, proteção e paz. Fique com Deus.
Volte sempre!
Valdemir Reis